Entenda um pouco mais das matérias-primas que usamos para o desenvolvimento de nossas peças

 

Algodão BCI (Better Cotton Initiative) - é uma fibra natural de origem vegetal. O algodão BCI preconiza a conscientização e orientação do cotonicultor, colaboradores e demais agentes da cadeia produtiva do algodão para a importância de relações trabalhistas justas e da responsabilidade socioambiental no campo. Essas ações são fundamentais para responder à demanda crescente, no mercado globalizado, pelo algodão produzido com a observância dos critérios corretos da sustentabilidade.​
Nessa linha de atuação, a BCI prioriza:
- A melhoria contínua das boas práticas de produção;
- As relações justas de trabalho;
- A transparência para o mercado e a rastreabilidade do algodão. ​

 

Algodão Orgânico - algodão cultivado de forma orgânica, ou seja, sem agrotóxicos e pesticidas, diminuindo os danos causados no solo, meio ambiente e sociedade. A produção de algodão orgânico se mostrou 46% menos instigante ao aquecimento global do que a de algodão convencional. O cultivo do algodão orgânico preserva a saúde do solo graças à utilização do sistema de rotação de culturas (alternar o mesmo espaço com outra espécie de modo que os nutrientes do solo não se esgotem), descartando a necessidade de fertilizantes sintéticos – o que explica seu menor consumo de água. Com tudo isso é preciso de mais gente para trabalhar, gerando mais empregos e capacitando melhor os trabalhadores. O modelo possui uma relação mais justa entre todos os trabalhadores que participam da produção (é a chamada fair trade) em comparação com a produção comum que, ainda hoje e em muitos lugares do mundo, faz uso de mão de obra semi-escrava.

 

Linho -  é o tecido vegetal mais antigo da história do homem. É feito a partir das hastes da planta de linho. Está entre os tecidos mais ecológicos que existem, pois em sua produção são necessários poucos produtos químicos, quase não há desperdício de material durante a confecção dos fios, posto que o que não é utilizado pode ser aproveitado em outras indústrias, como papel e cosméticos, e o próprio cultivo é renovável, não inutilizando a terra onde é plantado. 

 

Modal - As fibras modais TENCEL ™️ são extraídas da madeira de faia cultivada naturalmente por um processo integrado de polpa a fibra ambientalmente responsável, que é autossuficiente em energia e recupera coprodutos de partes componentes da madeira. Esta fibra flexível é conhecida por sua suavidade excepcional.

Composto de material natural, todas as fibras modais padrão TENCEL ™️ são biodegradáveis ​​e compostáveis ​​em condições industriais, domésticas, de solo e marinhas, portanto, podem reverter totalmente para a natureza. (ver produtos Cajueiro)

 

Viscose Sustentável - fibra vegetal, derivadas de fontes de madeira renováveis ​​certificadas, usando um processo de produção ecologicamente responsável, atendendo a altos padrões ambientais. Os principais benefícios são até 50% menos emissões de gás causadores do efeito estufa, e impacto na água do que viscose convencional, são produzidas usando celulose, que é derivada da madeira de recurso renovável como matéria-prima. 

 

Poliéster Reciclado - poliéster é um tecido derivado do petróleo, portanto extremamente danoso ao meio ambiente. O poliéster reciclado é o processo de utilização de garrafas PET para a produção de tecidos de poliéster, o que traz grandes benefícios, como a não utilização do petróleo, uma diminuição de 70% do gasto de energia com relação ao que seria necessário para a produção de uma fibra virgem, além de evitar que as garrafas acabem sendo descartadas no meio ambiente. O tecido também é 100% reciclável, podendo ser usado até mesmo no caminho inverso na produção das garrafas PET.